facebook

Professores contam como o Projeto LeiaHoje desperta o interesse dos alunos e estimula a aprendizagem

O Projeto LeiaHoje destina exemplares do jornal Hoje Centro Sul gratuitamente para escolas de Irati e região, toda semana, para incentivar a leitura e o desenvolvimento pleno dos estudantes

21/06/2022

Professores contam como o Projeto LeiaHoje desperta o interesse dos alunos e estimula a aprendizagem

Abrir o jornal em sala de aula, ler as manchetes e comentar. Aprender novas palavras, desenvolver a capacidade de entender e interpretar o que se lê.  Entender a estrutura de texto da reportagem jornalística, saber diferenciar o que é um classificado, uma publicidade. Tudo isso tem sido feito pelos alunos do 4º ano da Escola Municipal Mercedes Braga, que participam do Projeto LeiaHoje, do jornal Hoje Centro Sul. A escola é uma das contempladas semanalmente com exemplares gratuitos do jornal para incentivar a leitura e o processo de aprendizagem dos estudantes.

A coordenadora pedagógica da instituição frisa a importância de parcerias, como a realizada com o Projeto LeiaHoje, sobretudo depois de os alunos terem ficado longe das salas de aula devido a pandemia.  “Para tentar trazer eles para esse nivelamento que a gente fala tanto, precisamos de ajuda, de parcerias, e o jornal, o projeto, nos traz isso. É uma ferramenta a mais, bacana, interessante, que neste momento é o que eles precisam, de motivação, de alguma coisa legal para trabalhar”, afirma a coordenadora pedagógica da Escola Mercedes Braga, Claudete Schimanski.

Ela defende que os alunos não podem ser sobrecarregados com conteúdos que tornem a rotina de estudos pesada, o que pode dificultar ainda mais a aprendizagem, que já foi prejudicada no período em que eles não puderam vir até a escola. Para a coordenadora, conquistar os alunos e estimular a aprendizagem é o caminho a ser buscado. E isto tem sido colocado em prática pelas professoras Elizabete Cius e Marilene Damaceno de Meira, com o apoio do Projeto LeiaHoje.

“Eles [alunos] estão bem motivados, acho que a leitura motivou muito, pelo jornal”, comenta Elizabete.  A professora destaca que as atividades com o jornal têm sido muito produtivas, pois além de despertar o interesse pela leitura permitem trabalhar a oralidade e  vários aspectos do desenvolvimento das crianças, inclusive questões psicológicas. “É possível trabalhar o aluno como um todo, porque para contar uma notícia, perder a vergonha para chegar num grupo, levantar, contar ‘eu li isto professora’, ‘eu entendi isso da notícia’, já perde aquela timidez. É superar, trabalhar com os mais tímidos também a oralidade, fazendo eles perderem aquele medo de falar”, explica.

👉 Quer receber as notícias da região? Clique aqui!

Marilene acrescenta que debater com alunos os acontecimentos da cidade e da região auxilia a trabalhar o senso crítico deles. “A questão da oralidade em sala de aula, deles estarem relatando a notícia que eles leram, permite estimularmos neles o senso crítico, desde pequenos. Por que será que aconteceu isto? Como que foi que aconteceu? Poderia ser evitado? Então são perguntinhas que fazemos, em oralidade com eles, a respeito do assunto que está sendo tratado”, detalha.

Ela cita como exemplo a notícia sobre o aumento do preço do combustível, que foi discutida em sala de aula e levou os alunos a pensarem sobre as consequências disso no dia a dia de todos.  Duas alunas, cujos pais são caminhoneiros, falaram sobre o impacto do aumento do combustível no preço dos alimentos, o que afeta a todos.   

Notícias e socialização

Elizabete Cius conta que no início do trabalho com o jornal Hoje Centro Sul, algumas das crianças não conheciam um jornal. “Contribuiu de forma riquíssima para o conhecimento porque eles não conheciam o que é o jornal escrito”, relata.

Depois de terem acesso ao jornal, através do Projeto LeiaHoje, a professora pôde mostrar para a turma a estrutura da notícia, conhecimento  que veio ao encontro do planejamento pedagógico para o 4º ano. “A organização, ligando com a área da língua portuguesa, os parágrafos, o lead, a estrutura da notícia, a conversação entre eles foi riquíssima. Como trabalho em grupo, também contribuiu para a socialização, para a conversa”, comenta.

Devido ao fato de as crianças não terem vivenciado as experiências do convívio social na escola nos últimos anos, esta retomada da conversa entre eles exigiu mais atenção dos professores, segundo a coordenadora pedagógica, Claudete Schimanski. Ela conta que os educadores precisaram incluir na programação das aulas questões relacionadas ao respeito e à empatia, para o convívio social harmônico.

Interdisciplinaridade

Não é apenas a língua portuguesa que é trabalhada através do Projeto LeiaHoje.  Utilizando o jornal em sala de aula, matemática, geografia, e outras disciplinas também são. Exemplo disto, é que as medidas dos ingredientes das receitas são comentadas em matemática e as localidades das notícias em geografia.

“Na interdisciplinaridade, estamos ligando com a matemática, hoje fazendo o caderninho de receitas com eles, retiradas do jornal, e isso contribui para a criatividade deles também”, afirma a professora Elizabete.   

Ela cita que em geografia o conteúdo das aulas é sobre o Paraná, então questiona os alunos sobre qual cidade ou região é cada notícia.  “Estamos trabalhando o Paraná, as regiões. A notícia é da região? É de Irati? É do seu bairro? É do Paraná? A gente já faz a interligação com as outras áreas de conhecimento”, diz.

Jornal em casa

Depois de fazer as atividades com o jornal em sala de aula, os alunos levam os exemplares para a casa, para poderem ler com os familiares. Recentemente, as professoras Marilene e Elizabete deram como tarefa que eles tirassem fotos da atividade junto com os familiares.

“Para eles incentivarem a leitura na casa, sentar com a família um minutinho, largar o celular um pouquinho, trazer o pai para ler uma notícia e comentar no dia seguinte”, diz Elizabete.   

Marilena complementa: “Esta questão deles levarem o jornal para a casa, é uma coisa que a gente vê resultado. Os avós do Mario [aluno do 4ª ano] foram parar no jornal [na página social, devido à comemoração dos 50 anos de casados]. Mas como? Como foi este jornal que eles escolheram para colocar? É o jornal que eles têm dentro da casa, que eles estão lendo, e o aluno já sabe dizer para o pai para a mãe, aqui dá para colocar foto”, diz Marilene.

Aparecer no jornal, de acordo com as professoras, era muito distante da realidade dos alunos da Escola Mercedes Braga, localizada no bairro Alto da Lagoa, conhecido por nele residirem famílias de baixo poder aquisitivo, em sua maioria.  “Agora eles estão vendo que eles também podem”, finalizou Elizabete.

Pedido

Os alunos da Escola Mercedes Braga pediram para que o jornal publique atividades como caça-palavras e palavras cruzadas. Também contaram que gostariam de ver curiosidades sobre animais nas páginas do Hoje Centro Sul.

Mundo animal

Os filhotes de elefante chupam a própria tromba para se sentirem mais confortáveis. Assim como os bebês humanos fazem com o polegar ou com a chupeta.

Texto e fotos: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

 

Comentários

Edição 1425 - Já nas bancas!
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580