facebook

Desatenção e alta velocidade são as principais causas de acidentes de trânsito em Irati

09/05/2023

Desatenção e alta velocidade são as principais causas de acidentes de trânsito em Irati

Com objetivo alertar os motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas sobre a importância do respeito às leis de trânsito e à vida, acontece anualmente o Movimento Maio Amarelo, que chega à sua 10ª edição no Brasil, com o tema “No trânsito, escolha a Vida”. Em Irati, ao longo do mês serão realizadas palestras nas escolas, além de blitz educativas no trânsito. As ações buscam reduzir o número de acidentes no município, que em sua grande maioria são causados por desatenção e desrespeito aos limites de velocidade nas vias.

O secretário municipal de Segurança Pública e Cidadania, Lee Jefferson Souza explica que a campanha Maio Amarelo em Irati será feita em conjunto com a Guarda Municipal e a 21ª Ciretran. “Neste ano nós vamos fazer palestras em todas as escolas municipais, já que todas aderiram e aceitaram, inclusive em todas as escolas do interior. Vamos fazer em algumas estaduais, estamos também programando blitz educativas e vamos fazer o bafômetro educativo junto com a 21ª Ciretran. Vamos fazer blitz com o Departamento de Trânsito e com a Guarda Municipal neste mês todo”, detalha o secretário de Segurança Pública.

Ele orienta que é dever de todos praticar a direção defensiva e o cuidado com os pedestres, não somente no mês de maio, mas durante o ano todo. “Nós sabemos que é dada essa ênfase ao trânsito no Maio Amarelo com esta campanha mundial, mas no trânsito, nós temos que dar atenção sempre, o ano todo, sempre que estiver ao volante, sempre que o pedestre estiver andando ou sempre que estiver de bicicleta. Sempre tem que ter atenção ao trânsito, todos que utilizam dele”, alerta Lee Jefferson.

Causas de acidentes

As maiores causas de acidentes de trânsito em Irati estão relacionadas ao desrespeito aos limites de velocidade e desatenção à sinalização. “Nós não temos dentro da nossa cidade muitos acidentes graves. O que temos é desatenção, porque Irati é muito bem sinalizada. A velocidade também é uma causa. Temos muitos pedidos de lombadas e travessias elevadas, tenho vários protocolos. Tentamos estudar bem para estar fazendo essas lombadas, pois nossa cidade já está bem cheia delas. Mas, realmente tem muita solicitação, inclusive dos vereadores. Esse grande pedido é pela velocidade dos motoristas, pois andam muito rápido, saem com pressa do serviço e por isso temos esse problema”, descreve o secretário de Segurança Pública.

Dados do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito, do Ministério da Infraestrutura, mostram que no ano passado Irati registrou 235 acidentes de trânsito envolvendo 328 veículos, deixando 511 feridos.

Igor Antônio Silva Boneti faz parte desses números. No ano passado ele sofreu um acidente de moto. “Eu estava trabalhando fazendo entregas e na frente do Colégio Xavier, eu estava um pouco acima da velocidade, mas um motorista fez a volta na minha frente, fez uma conversão, e eu tentei desviar, mas não consegui. Eu bati em uma placa”, lembra.

Ele sofreu escoriações e machucou a perna. Igor diz que reconhece que poderia ter evitado o acidente se estivesse dentro dos limites de velocidade da via. “Eu poderia ter evitado estando mais devagar, com certeza. Mas a culpa principal foi do outro motorista que me fechou. Depois disso eu não trabalhei mais com entregas”, relata.

O secretário de Segurança Pública de Irati avalia que muitos dos acidentes dentro da área urbana do município envolvem motociclistas, que, muitas vezes, não respeitam a sinalização. “Acredito que os motociclistas deveriam seguir mais as normas de trânsito, pois eles ultrapassam muito em faixa contínua. Na nossa cidade, muitos não respeitam a sinalização, andam realmente muito rápido, pulam lombadas. Alguns motociclistas na nossa cidade são um caso complicado”, afirma Lee Jefferson.

De acordo com o Ministério da Saúde, os acidentes de trânsito são a segunda maior causa de mortes externas no país, sendo que em 82% dos casos, as vítimas fatais são do sexo masculino, sendo a grande maioria motociclistas – 12.199 óbitos, de acordo com o último levantamento.

Em Irati, segundo as informações do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito, do Ministério da Infraestrutura, ocorreram 3 óbitos, nos 235 acidentes registrados, fechando uma média de 4,8 óbitos para cada 100 mil habitantes.

Resultado dos 10 anos de campanha

No Brasil, o Movimento Maio Amarelo é organizado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) que busca desenvolver uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil com para chamar a atenção para o tema segurança no trânsito, além de mobilizar toda a sociedade para discutir o assunto.

De acordo com o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS), houve redução de mortes no trânsito no Paraná durante os dez anos da realização da campanha. Em 2012, o estado contabilizou 3.629 óbitos e em 2021 foram 2.662 óbitos, uma redução de 36,33%.

No entanto, o grande número de veículos no trânsito acende o alerta para a continuidade e intensificação de campanhas de prevenção de acidentes e mortes no trânsito.

Segundo o Ministério da Saúde, os principais fatores que impactam na ocorrência e gravidade dos acidentes de trânsito estão relacionados à qualidade da infraestrutura viária e as condições do veículo. Já entre os fatores de risco destacam-se a associação de álcool e direção e velocidade excessiva. Já entre aqueles que contribuem para gravidade dos acidentes, destacam-se o não uso de equipamentos de proteção (capacete; cinto de segurança; e cadeirinhas para crianças).

Prevenção

Os acidentes de trânsito correspondem a um terço de todos os atendimentos do Corpo de Bombeiros de Irati. Somente neste ano, já foram 134 acidentes atendidos no município. A subcomandante e coordenadora do SIATE do 10º Subgrupamento de Bombeiros Independente de Irati, Carla Spak Sobol, destaca o envolvimento das motocicletas na maioria das ocorrências. “Os mais comuns são as colisões que ocorrem entre os veículos, sendo o de maior número, colisão entre carros e motos”, descreve.

Ela relata que alguns casos atendidos pelo Corpo de Bombeiros exigem mais atenção com as vítimas. “Geralmente são vítimas que apresentam desde fraturas até situações mais complexas, onde temos que minimizar o sofrimento da vítima a encaminhando, com maior brevidade e segurança, para um atendimento hospitalar adequado”, comenta.

Para atender acidentes mais graves, o Corpo de Bombeiros conta com o suporte aéreo através do deslocamento da vítima com helicóptero, além de equipamentos de remoção de vítimas das ferragens, como o desencarcerador. “Hoje, onde os municípios aderem ao SIATE, as vítimas estão submetidas à regulação médica, o que viabiliza o encaminhamento da vítima em um centro hospitalar em um menor espaço de tempo, sendo inclusive utilizando o transporte aéromédico”, comenta Carla.

Como medida preventiva para se evitar acidentes de trânsito, Carla diz que não existe segredo, basta seguir as normas de trânsito. “Sempre orientamos a seguir as normas de trânsito vigente e sempre ter gentileza no trânsito, pois é um lugar onde todos fazem parte e às vezes uma pequena ação acaba evitando um acidente”, afirma.

O secretário de Segurança Pública e Cidadania, Lee Jefferson Souza concorda com Carla e enfatiza a necessidade do respeito aos limites de velocidade no trânsito. “Os principais acidentes aqui em Irati são quando o motorista não vê uma placa de pare, e outro que está na preferência acaba a vir a colidir. Por incrível que pareça, nós temos várias rotatórias em nossa cidade, mas nós não temos muitos acidentes nelas. Quando tem, é um enrosco ou outro, acidentes leves, de quem acaba não respeitando a preferencial um do outro. Também que andem devagar, porque a velocidade é a maior causa de acidentes, juntamente com a falta de atenção”, orienta Lee Jefferson.

Ele avalia que a educação no trânsito pode reduzir o número de acidentes e consequentemente de mortes e destaca a importância de iniciar a conscientização desde cedo, nas escolas. “Nós acreditamos que precisamos começar a educar a todos desde pequeno, desde criança, para no futuro não muito distante, nós tenhamos refletido tudo isso que estamos tentando, que é fazer com que as crianças aprendam que tem que ter essa segurança no trânsito”, finaliza.

Igor, que sofreu um acidente de moto no passado, comenta que agora utiliza a sua motocicleta somente para lazer e passeios. Ele afirma que como experiência do seu acidente, aprendeu a pilotar de forma mais responsável e aconselha outros pilotos e motoristas a se respeitarem no trânsito. “Eu aconselho seguir as leis de trânsito, ter empatia com outros motoristas, se colocar no lugar do outro, cuidar de si e dos outros também”, finaliza.

Chamadas de emergência via mensagem ou ligação por WhatsApp

O Corpo de Bombeiros de Irati implementou em seu sistema a opção de chamadas de emergência via mensagem ou ligação por WhatsApp através do número (42) 3423-2181. A subcomandante Carla Spak Sobol, explica que em algumas localidades de Irati, a ligação para o 193 às vezes não é completada. “O nosso telefone de emergência é o 193, mas a gente fez alguns testes e verificou que em algumas localidades, às vezes a ligação cai em outros quartéis, como de Ponta Grossa ou de outras cidades. Então nós temos agora o WhatsApp, porque muitas vezes por falta de rede, às vezes está fora de área, mas tem acesso à internet, então é possível solicitar o socorro através WhatsApp”, explica.

Texto: Lenon Diego Gauron/Hoje Centro Sul

Fotos: Divulgação/ WhatsApp 

Comentários

Edição 1594
  • Direitos Autorais

    Textos, fotos, artes e vídeos do Jornal Hoje Centro Sul estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. É expressamente proibido a reprodução do conteúdo do jornal (eletrônico ou impresso) em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa do Jornal Hoje Centro Sul.

  • Endereço e Contato

    Rua Nossa Senhora de Fátima, no 661
    Centro, Irati, PR - CEP 84500-000

    Tel: (42) 3422-2461

  • Pauta: jornalismohojecentrosul@gmail.com

    Expediente: de segunda à sexta das 8h às 17h

JORNAL HOJE CENTRO SUL - © 2020 Todos os Direitos Reservados
Jornalista Responsável: Letícia Torres / MTB 4580